Renovação na Malha Paulista

Compartilhe este post

Share on facebook
Share on linkedin
Share on twitter
Share on email

Renovação na Malha Paulista. Enfim, foi assinado nesta quarta-feira, 27, o novo contrato da concessão ferroviária da Malha Paulista entre a Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT) e a empresa Rumo. Semana passada, a renovação foi aprovada pelo Tribunal de Contas da União (TCU). A Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT) deliberou favoravelmente, na Reunião de Diretoria desta terça-feira (26/5)

Tendo se dedicado nos últimos tempos à tarefa de ver o contrato enfim prorrogado, o senador Wellington Fagundes (PL-MT) festejou: “O Brasil, neste ato, dá um grande passo para o fortalecimento do modal ferroviário”. Fagundes preside a Frente Parlamentar Mista de Logística e Infraestrutura do Congresso Nacional.

De acordo com o parlamentar mato-grossense, “a assinatura do novo contrato de renovação na Malha Paulista representa um dos maiores sonhos da população do meu querido Mato Grosso, que é a avanço dos trilhos da ferrovia até Cuiabá, para, em seguida, alcançar às demais regiões produtoras do nosso Estado”.

Ele explica que a ferrovia vai permitir o transporte da produção do Mato Grosso até o Porto de Santos, “como o maior porto de multicargas do Hemisfério Sul, e que está entre os mais modernos em eficiência e tecnologia e também o maior exportador de granel sólido do mundo”.

Reconhecimento

Fagundes aproveitou para enviar congratulações a toda a população e autoridades do Estado de São Paulo, por intermédio do governador João Dória e do vice governador Rodrigo Garcia, mas também do atual prefeito de São José do Rio Preto, Edson Araújo (Edinho Araújo).

O parlamentar mato-grossense esclareceu que a ferrovia “passará pelas diversas indústrias de processamento de produtos da cadeia animal. Dessa maneira, levando carne bovina, frango e peixe aos mercados interno e externo. Ao mesmo tempo que, na volta, assegura insumos agrícolas mais baratos ao produtor”.

E concluiu o senador: “Em nome do povo de Mato Grosso, do Movimento Pró-Ferrovia e de todos os personagens ativos nesse processo, nossos agradecimentos a todos os diretores desta agência, em nome do presidente, Marcelo Vinaud Prado”.

Mato Grosso vem batendo, consecutivamente, recordes de produção de grãos. Este ano, finaliza a safra com participação nacional superior a 27%. Para se ter uma idéia, o Paraná vem em seguida com pouco mais de 15%.

“A vantajosidade da renovação antecipada ficou demonstrada e atestada pelo TCU ao longo desses anos de tramitação do processo. Isso revela que a infraestrutura tem sido encarada como uma questão de Estado. Dessa forma, governo, TCU e demais instituições trabalhando juntos para destravar a logística de transportes do país”, disse o ministro da Infraestrutura, Tarcísio Freitas. “O ponto principal agora é que terá início um grande ciclo de investimentos privados em ferrovias. Portanto, contribuindo para equilibrar a matriz de transporte brasileira”, destacou.

Fechar Menu