Começa a viger o Plano Safra 2020-2021

Compartilhe este post

Share on facebook
Share on linkedin
Share on twitter
Share on email

Na casa dos R$ 703,8 bilhões o Valor Bruto da Produção do agro bate recorde histórico, pelas estimativas. Dessa forma, a alta é de 8,5% com relação à safra 2018-2019. “Num ano muito difícil para a economia, afetada pela pandemia de covid-19, as atenções se voltam para a agropecuária”, destaca o editorial do jornal paulista. Sobretudo importante por se constituir num dos principais órgãos de imprensa do país.

Segundo o Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa), reproduz o editorial, o maior crescimento (11%) virá das lavouras. Assim, limita-se a 3,9% o aumento propiciado pela pecuária. Nos dois casos, a saber, os preços foram favorecidos pela valorização do dólar, segundo a Companhia Nacional de Abastecimento (Conab), diz o texto.

A matéria transcreve observação do coordenador-geral de Avaliação de Políticas e Informação da Secretaria de Política Agrícola do Mapa, José Garcia Gasques. De acordo com ele, “a safra recorde de grãos estimada em 250,5 milhões de toneladas, os preços agrícolas e o desempenho favorável de algumas lavouras, como o café e a cana-de-açúcar, foram decisivos para os valores obtidos para o VPB”.

“A contribuição da soja e do milho, com altas de preço estimadas, respectivamente, em 11,8% e em 19,7% entre 2019 e 2020, é decisiva para o VBP deste ano. O valor bruto da produção de soja neste ano deverá atingir R$ 167,7 bilhões, aumento de mais de R$ 25 bilhões em relação ao ano passado. O VBP do milho deverá alcançar R$ 75,8 bilhões, quase R$ 10 bilhões mais do que em 2019. Soja, milho e café representam 57,8% do VBP das lavouras.

Também ajudaram as altas dos preços de laranja, arroz, feijão, tomate e trigo. As quedas se limitam a poucos itens, tais como banana, batata-inglesa, uva, carne de frango e leite.

A Região Centro-Oeste, maior produtora nacional, mostrou comportamento excepcional das lavouras de milho e de soja. O Nordeste, que entre as regiões produtoras só está à frente do Norte, teve destaque na produção de milho. O Sudeste registrou acréscimos importantes da produção de soja em São Paulo e Minas Gerais – Estado em que se destacaram as produções de milho e de café”.

Fechar Menu