Desenvolvimento e Zoneamento de Santos

Compartilhe este post

Share on facebook
Share on linkedin
Share on twitter
Share on email

O ministro Tarcísio Gomes de Freitas, da Infraestrutura, aposta na aprovação, ‘em alguns dias’, do Plano de Desenvolvimento e Zoneamento (PDZ), do Porto de Santos. Assim, visando garantir maior segurança jurídica para investidores nos complexos portuários brasileiros. Portanto, Freitas considera aprovação do PDZ e implementação do Pró-Brasil como importantes nessa direção.

“Tudo que estamos fazendo em Santos já está dentro da lógica do PDZ, que vai ser aprovado dentro de alguns dias pelo ministério. O que vai ser proporcionado para o Porto de Santos é o melhor crescimento do Porto, da movimentação de cargas. A gente projetou os passos e eles estão sendo dados”, destacou o ministro.

Live

O ministro participou na tarde da última sexta-feira (19) de uma live com empresários, promovida pelo Grupo de Líderes Empresariais (Lide) da região da Baixada Santista. Como resultado, Tarcísio deu um panorama geral dos projetos de concessão e obras que estão em andamento no país. Além disso, atualizou os participantes sobre o andamento dos empreendimentos que estão em execução na região.

Durante o evento, uma das questões levantadas pelos empresários foi justamente sobre o andamento do Plano de Desenvolvimento e Zoneamento (PDZ) do Porto de Santos. Os empresários vêm a proposta como fundamental para o desenvolvimento racional das atividades e da ocupação das áreas portuárias no longo prazo. 

“Além das transformações que ocorrerão com a implementação do PDZ, o ministério prevê o investimento de R$ 2,9 bilhões em atividades correlatas ao porto, como melhorias em rodovias e linhas férreas”, declarou.

Pró-Brasil

Ainda sobre o projeto Pró-Brasil, que busca melhorar o ambiente de negócios com menos intervenção do estado e flexibilização da regulação e legislação. “Nenhum investidor estuda nossa legislação para participar de apenas um leilão. Esse é nosso diferencial. Temos um portfólio de projetos robusto e sofisticado e é importante que todo o setor produtivo nos ajude a construir este ambiente atrativo para investimentos”, concluiu.

Fechar Menu