BR-163 tem recursos assegurados

Compartilhe este post

Share on facebook
Share on linkedin
Share on twitter
Share on email

Os investimentos públicos federais na rodovia BR-163 estão assegurados em 2020. O senador Wellington Fagundes (PL-MT), presidente da Frente Parlamentar de Logística e Infraestrutura (Frenlogi), confirmou nesta quinta-feira, 19, a aprovação da suplementação orçamentária de R$ 10 milhões ao Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (DNIT), a serem liberados ainda neste ano, além de outros R$ 20 milhões suplementares ao Orçamento Geral da União, destinados à autarquia.

Os R$ 10 milhões para este ano foram possíveis, mesmo com o chamado ‘arrocho’ orçamentário, segundo explicou o senador, por uma modificação encaminhada ao Projeto de Lei do Congresso Nacional que autorizou a abertura de crédito suplementar no valor de R$ 2,1 bilhão. Desse total, 21% seriam destinados à infraestrutura. Esses R$ 10 milhões serão aplicados em obras de adequação, no trecho entre Rondonópolis e Cuiabá.

“Na votação, conseguimos mostrar a importância dos investimentos na BR-163, pela sua relevância econômica e social. Afinal, estamos falando de uma rodovia estratégica para o Brasil, para sua economia, e também uma das que possuía maior índices de acidentes frontais no Brasil” – salientou, ao comemorar a redução de quase 80% no número de colisões por conta dos investimentos.

Já os R$ 20 milhões para o ano que vem foram consignados durante votação na Comissão Mista de Orçamento. Wellington mostrou ao relator-geral do Orçamento da União de 2020, deputado Domingos Neto (PSD-CE), as grandes dificuldades que existiriam, se mantidos os níveis do Orçamento do DNIT para 2020 (R$ 5 bilhões). Os recursos serão aplicados, conforme o senador, em obras de adequação no trecho entre Cuiabá e o Posto Gil, no médio Norte do Estado.

Além dos recursos para investimentos na BR-163, Wellington Fagundes informou que a bancada federal de Mato Grosso também teve emenda aprovada, na ordem de R$ 32,5 milhões. Os valores serão utilizados para estudos, projetos e planejamento de infraestrutura. “Ressaltei a importância de planejarmos e desenvolvermos projetos para que Mato Grosso possa continuar avançando, principalmente nos setores rodoviário e ferroviário” – disse.

Avanços Logísticos – Na quarta-feira, durante pronunciamento na tribuna do Senado, Wellington Fagundes destacou também os avanços na logística de transporte em Mato Grosso como um todo, com destaque para a duplicação da BR-163, que já tem 85% de suas obras concluídas no trecho entre Cuiabá e Rondonópolis. Ele também abordou o trabalho para superar grandes barreiras, que impedem perspectivas futuras de desenvolvimento dos modais de transportes em Mato Grosso, sobretudo, no tocante às ferrovias.

Fagundes disse acreditar que em 2020 a implantação da Ferrovia de Integração do Centro Oeste (FICO) deve avançar, bem como a Ferrogrão, entre Sinop e Miritituba. Citou ainda que deve ser concluído o processo de renovação antecipada da concessão da malha ferroviária paulista, que assegura, para o futuro, a implantação do trecho ferroviário entre Rondonópólis e Cuiabá e, posteriormente, para o Norte do Estado, para que a produção mato-grossense chegue com menos custos ao porto de Miritituba (PA), garantindo assim mais competitividade.

*

(Assessoria de Imprensa do senador Wellington Fagundes)

Fechar Menu