Leilão Via Dutra - Bank of America

Compartilhe este post

Share on facebook
Share on linkedin
Share on twitter
Share on email

Em roadshow, Tarcísio Freitas divulgará ativos de infraestrutura a serem leiloados até o próximo ano. Fiol e a Dutra são exemplos

O ministro da Infraestrutura, Tarcísio Gomes de Freitas, se reuniu, nesta segunda-feira (21), com representantes do Bank of America, para abrir caminhos para a realização de um roadshow com investidores do banco.

A intenção é apresentar os projetos de infraestrutura do Governo Federal a serem leiloados até o próximo ano. “Os ativos são excelentes. Eles têm estruturação sofisticada, equilíbrio de investimento e demanda, além da garantia de bons retornos. Agora, é vender. Se a gente quer ser bem sucedido nos leilões, temos que fazer um esforço o quanto antes”, disse.

Freitas citou alguns dos ativos mais importantes da Pasta a serem leiloados até 2021. Entre eles estão, por exemplo, os terminais portuários de combustíveis no Porto de Santos (SP), que serão concedidos sob a mesma lógica adotada nos leilões dos terminais de celulose, em que o valor da outorga vai diretamente para os cofres da Autoridade Portuária. A ideia é garantir autonomia às empresas para que as futuras desestatizações ocorram de forma bem-sucedida.

O governo também espera realizar o leilão da Ferrovia de Integração Oeste-Leste (Fiol), da Rodovia Presidente Dutra, das Rodovias Integradas do Paraná, além da próxima rodada de concessão de aeroportos.

“Nós vemos a animação dos investidores no mercado. Existem alguns ativos com estruturação sofisticada. Nossa ideia é criar um colchão financeiro para garantir a continuidade das concessões”, concluiu.